Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Não seja um libertário estúpido ((Hans-Hermann Hoppe, dois Livros em PDF)

Siga algumas dicas populistas de Hans-Hermann Hoppe contra os estados sociais democráticos.

1- Parar a imigração em massa, que sobrecarrega o Estado de bem-estar, infiltra terroristas, aumenta o crime e degrada os bairros criando guetos. O custo da imigração não deve ser socializado e deve seguir critérios culturais (prioridade dos imigrantes ocidentais) e critérios políticos. Propriedade privada significa fronteiras.

2 - Não intervencionismo: Pare de atacar, matar e bombardear pessoas de outros países. Pare de vender armas para países estrangeiros.

3 - Denunciar as elites e seus parentes, expor seus salários, seu estilo de vida, privilégios, etc. Seu luxo consiste em saquear a cidade.

4 – Eliminar os bancos centrais, que destroem o poder de compra das pessoas e suas economias e redistribuem o aluguel em favor do governo.

5 – Por fim na discriminação positiva, nas leis contra a discriminação, etc. Igualdade perante a lei como garantia de justiça.

 6 – Por um fim nos “guerreiros” da Justiça social, correção política e vitimização.

7 - Acabar com a criminalidade nas ruas, aplicando leis justas com toda a severidade. A este respeito, e especificamente diante do terrorismo, permitir a posse de armas aos cidadãos respeitosos à lei.

8 -  Reduzir a dependência do Estado de bem-estar, cujas políticas sociais alinhem o sentimento de irresponsabilidade entre os desfavorecidos, incentivando-os.

9 – Separar a educação do Estado, deter a doutrinação a doutrinação nas escolas

10 - Não confiar na política e nas festas (pão e circo).

Democracia, o Deus que falhou, PDF, aqui

Uma Teoria sobre socialismo e capitalismo, PDF, aqui

UK x EU – O Reino unido vai superar o crescimento Alemão

Ao contrário do pessimismo profetizado pela União Europeia e projetado para o Reino Unido por ter abandonado o Bloco Europeu. Ministro Inglês disse que a economia do Reino Unido crescerá mais rápido do que a da Alemanha.

Este fato é um marco histórico muito importante contra a Nova Ordem Mundial. O sonho de uma elite onipotente governar o mundo está caindo por terra. Anon, SSXXI

terça-feira, 21 de novembro de 2017

O fim do estado islâmico

Numa transmissão de TV do estado, ao vivo: O Irã declara 'O fim do estado islâmico'


Por Deborah Danan

TEL AVIV - O presidente iraniano, Hassan Rouhani, declarou o fim do Estado islâmico em uma transmissão ao vivo na TV estadual.

Um comandante sênior do Corpo da Guarda Revolucionária do Irã, Major-General Qassem Soleimani, também declarou o fim do grupo terrorista que opera na Síria e no Iraque em uma mensagem divulgada na terça-feira pela agência Sepah News.

O IRGC agradeceu ainda mais o grupo terrorista libanês Hezbollah por seu papel "decisivo" na luta contra o Estado islâmico.

Rouhani agradeceu "a todos os lutadores do Islã", bem como o líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei e os exércitos iraquianos e sírios, "o fim desse grupo que trouxe nada além do mal, da destruição, do assassinato e da selvageria".

"Nós os ajudamos de acordo com nossos deveres religiosos e islâmicos", disse ele.

O Irã, que apoia o presidente sírio, Bashar Assad, enviou milhares de "recrutas voluntários" para lutar IS no terreno na Síria e no Iraque.

Separadamente na terça-feira, Rouhani disse ao presidente francês Emmanuel Macron que o Irã não tinha planos de "dominar" a região.

"Nossa presença no Iraque e na Síria é convidada pelos governos desses países a combater o terrorismo", disse Rouhani em um telefonema com a Macron.

Rouhani disse que "o Irã não procura dominar" a região, mas sim trabalhou "pela paz e segurança e para evitar a desmembração dos países".

21 de novembro: Dia da Consciência Branca - Uma reparação aos Bullyings racistas sofridos pelo primo Maisena

Dia da Consciência Branca é celebrado em São Paulo


Na última sexta-feira (21), o presidente da Câmara de São Paulo, Rogério Magrini, determinou ponto facultativo em homenagem ao dia da “Consciência Branca”. O decreto foi assinado no dia 17 de novembro após ser concedido ponto facultativo no dia da Consciência Negra (20) aos funcionários da Câmara de Sertãozinho, que fica localizada no interior do estado de São Paulo.

O presidente contou ao G1 que assinou o decreto referente ao Dia da Consciência Branca por pressão de vereadores. “Quando eu quis fazer o decreto pelo Dia da Consciência Negra, os vereadores foram contra e começaram a me cobrar: ‘e a Consciência Branca?’. Achei que seria uma boa ideia, fui lá e fiz”, afirma Magrini.

Segundo o chefe do legislativo, que também é conhecido como o Zezinho Atrapalhado, diz que outro fator motivador da aprovação da ideia foi o preconceito sofrido por um primo dele branco. “Tenho um primo que chamam de maisena, de tão branco que ele é, e ele mesmo me cobrou, se tem pelos negros também deveria existir dos brancos, porque existe preconceito contra branco também”,

O líder da Associação da Cabeça Di Preto, Luiz Onório, lamentou a criação do Dia da Consciência Branca. Esta ação é “preconceituosa e inadmissível, não há por que ter, por conta do que fizeram contra os negros no Brasil, não houve nenhuma reparação ainda”, diz ao portal da Globo.

Hoje (24), a Associação promove, às 17h30, em frente à Câmara de Sertãozinho, a manifestação de combate ao Dia da Consciência Branca. Na página do facebook da Cabeça Di Preto, há a convocação da população para o ato.

Fonte: Redação Correio Nagô